Se o feedback te paralisa, você ainda não assumiu o comando de sua vida. Num mundo onde tudo é entretenimento, muitos são os personagens que te distraem.

Recebemos feeback o tempo todo, todo o tempo, mas como estamos “imersos” num mundo onde tudo precisa ser explicado a partir de um processo sequencial, passo-a-passo, o chamado “feedback” precisa ter um porquê, um local, data e hora.

Nesse momento o coração e a mente, em muitos casos “congelam”, pois as pessoas estão aguardando o feedback que já foi programado para o pós evento.

Quando temos consciência de nós mesmos, lidamos com nossas emoções de forma natural e não nos preocupamos com feedbacks, sejam eles programados ou não.

 

Quando não trabalhamos o autoconhecimento, o “perigo” pode ser instalado sem que percebamos, pois o nosso subconsciente está “aberto” a avaliação a partir da visão de mundo do outro, sobre a nossa.

 

O outro representa apenas um personagem na nossa vida, o nosso papel é entendermos a mensagem.

O ego explica, e se molda pelas diferenças de opiniões como se fossem “verdades” absolutas, o famoso quem sabe mais, quem sabe menos. Este feedback é altamente negativo e não propicia crescimento (evolução) nem para o emissor e nem para o receptor.

O momento do feedback programado, já está programado promovendo automaticamente um estado de preocupação para as pessoas de forma antecipada, porém todos somos cocriadores da nossa realidade, a nossa energia é cocriativa, ou seja, podemos modificar o resultado a qualquer momento, uma vez que a nossa consciência é o nosso guia.

Quanto mais nos conhecemos e atuamos a partir da consciência que temos de nós mesmos, menos nos prendemos em avaliações meramente externas.

Os feedbacks construtivos são aqueles que te impulsionam a romper suas crenças, seus paradigmas e que te colocam em situações e experiências novas. Estar num ambiente diferente automaticamente promoverá um novo aprendizado.

 

“Assisti uma palestra, onde inicialmente me senti extremamente desconfortável, porém permaneci, pois algo me impediu de sair dali. Ao longo da palestra uma frase do palestrante mudou a minha vida, o contexto da frase falava exatamente comigo, ele disse: “Não existem dois mestres, existe apenas um”.

 

Recebi um feedback indireto, que teve o poder de modificar a minha vida para sempre.

 

Então não se prenda a feedbacks que falam de questões aparentes, como por exemplo, sua voz, seu slide, sua cara, seu batom, isso são apenas filtros que você mesmo poderá mudar, se forem importantes para você; nunca os faça porque alguém não gostou.

 

Tudo tem que falar como você, com sua essência, quando o “ajuste” de fato pode te ajudar, promova e aperfeiçoe a habilidade, caso contrário esta “verdade” poderá te paralisar, pois uma semente uma vez plantada no seu subconsciente, ela terá que germinar, então não permita o crescimento de ervas daninhas na sua vida.

 

Tenha sempre em mente, o mal se corta pela raiz. Faça e seja o melhor que você puder em primeiro lugar para si mesmo, e o mundo externo terá que refletir isso. Tenha paciência e persevere. A verdade liberta.